O que acontece quando uma mulher decide despir-se dos cabelos?

Dizem por aí que quando uma mulher mexe nos cabelos é porque lá vem uma grande transformação e que essa transformação é do tamanho da mudança no visual.

WhatsApp Image 2018-06-13 at 12.31.15

Se isso é verdade ou não eu já não sei mensurar. Sempre amei mudar meus cabelos, e  estava a muitos anos que com eles compridos. Me sinto entrando numa nova fase e chegou a hora de atender ao  chamado da Alma. Tomei a decisão de raspar  meus cabelos, por questões totalmente espirituais, a muito tempo sentia vontade de fazer isso,  e aconteceu numa linda cerimônia Budista, realizada por uma Lama muito amado que conheci em  minha tribo Condor Blanco.

Desde então venho me deparando com muitas percepções sobre mim mesma através de meu olhar e sentimentos e também através do olhar das outras pessoas  a meu respeito.

Encontrei um texto muito interessante sobre a linguagem corporal e os cabelos femininos (clique aqui para acessar), ao ler esse texto  pude entender um pouco de como venho me sentindo desde que raspei minhas madeixas, pois realmente tenho me sentido mais liberta da necessidade de agradar,  livre de máscaras, independente do julgamento das pessoas, que são muitos… Cada um tem um olhar e uma reação, alguns óbvios outros nem tanto!

O texto diz que rapar os cabelos era considerada uma punição as mulheres na idade média, além disso elas eram expostas em praça pública para xingamentos. Isso porque os cabelos eram e  ainda são considerados um simbolo da feminilidade, e sensualidade da mulher, e priva-las desse poder era uma alta punição.

“Nossa, está em tratamento? ahh que dó teus cabelos eram tão bonitos! Vai passar frio! Meu Deus cadê teu cabelo? Quanta coragem! Te honro por tua coragem! Te admiro! Um dia chego lá! ….silencio…. Estou chocada, desculpa não esperava!  Nossa me emocionei! Você está Iluminada! Parece uma Monja! outra…nossa eu já te admirava, agora mais ainda”

E a mais inusitada e engraçada de todas óbvio que só poderia vir de minha irmã:

“Naninha (meu apelido de infância) você pegou piolho?”

Essa ultima tem sido minha resposta aos que me perguntam onde estão meus cabelos…kkkkkk

careca

Todas essas afirmações e reações são espelhamentos de minha própria mente julgadora, e sou muito grata a cada comentário, que me possibilita a auto-observação. Me sinto liberando bloqueios e medos de desaprovação, criticas, etc. Pois não há como correr, não há o que fazer senão mostrar a cara limpa e admitir essa sou eu, não há a fuga da mão no cabelo, ou aquela virada de cabeça mexendo nos cabelos para distrair enquanto pensa na melhor resposta. Me dei conta do tamanho da identificação que eu tinha com minha aparência. Lembrando da lei da impermanência, tudo muda o tempo todo, e a identificação com a autoimagem é uma das  grandes ignorâncias do Ego e fonte de muito sofrimento, pois sou muito mais que minha aparência, e meus cabelos.

Sinto aflorar a criança  espontânea, genuína, leve e alegre, de riso solto;  Sentir isso tudo é libertador, e estou de verdade muito feliz!

“Meu pai sempre dizia: “Não estou aqui pra bonito, nem pra agradar a ninguém.”

Complemento sua frase dizendo: “Eu Lenshari não estou aqui pra bonito, nem pra agradar a ninguém, estou aqui para simplesmente Ser quem Sou!”

Mudanças irão dar-lhe vitalidade. Mais vivacidade, alegria, energia” ( Osho)

lama

Muita Gratidão pelas bençãos recebidas a Drupon Lama Dorge, esse momento é um instante além do tempo gravado em minha memória pra sempre!

Gratidão a todos meus amigos e familiares pela compreensão e viva as mudanças, em especial a minha amiga amada Fernanda Ranshira pela oportunidade.

Lenshari <3

Seminário de Renascimento

seminário

 

SEMINÁRIO DE RESPIRAÇÃO E RENASCIMENTO, DIA 01 DE JULHO NO JARDIM DO ANAHATA

 

FLOR&SER DO CORAÇÃO AMOROSO

 

SEGUINDO O PROJETO DE RENASCIMENTO DO FEMININO EM HOMENS E MULHERES, NESSE SEMINÁRIO NOSSO OBJETIVO É DESPERTAR DO CORAÇÃO AMOROSO, SANANDO AS MÁAGUAS QUE HABITAM E POLUEM NOSSO CORAÇÃO, COM DINÂMICAS ESPECIAIS IREMOS VISITAR TERAPEUTICAMENTE NOSSAS EMOÇÕES, LIBERANDO MEMÓRIAS A NIVEL CELULAR ATRAVÉS DA RESPIRAÇÃO DE RENASCIMENTO E TAMBÉM COM O APOIO SUTIL E AMOROSO DAS ESSENCIAS FLORAIS, TRAZIDOS PELA TERAPEUTA CONVIDADA ESPECIAL, SILVANA HILGENBERG.

 

“AMOR É A BASE DO UNIVERSO. AMAR A NÓS MESMOS E RECONHECER NOSSA NATUREZA DIVINA E AMAR AOS OUTROS RECONHECENDO A DIVINDADE NATURAL DELES SÃO OS PILARES BÁSICOS DA ILUMINAÇÃO, O AMOR É UM ESTADO NATURAL QUE NOS PERMITE VOLTAR A VIVER O SENTIMENTO DE UNIDADE COM O GRANDE TODO, COM TODAS AS PESSOAS E COM TUDO O QUE EXISTE”. (LEONARD ORR, PAI DO RENASCIMENTO)

 

PRESENÇA ESPECIAL :
SILVANA HILGENBERG

 

FORMADA EM FARMÁCIA E BIOQUÍMICA PELA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA- PR. TRABALHA COM TERAPIA FLORAL ATRAVÉS DOS SISTEMAS DE BACH, CALIFÓRNIA, AUSTRÁLIA, ALASCA, PACIFICO E ARARÊTAMA. PRACTITIONER CERTICADA DE REGISTROS AKÁSHICOS PELO CENTER FOR AKASHIC STUDIES USA- LINDA HOWE- FOUNDER AND DIRECTOR. MEMBRO DO PORTAL PAPILLON.

 

01 DE JULHO SÁBADO
MÉTODO:
9:00HS PALESTRA E DINÂMICA
12:00HS: ALMOÇO
13:30HS : RESPIRAÇÃO
17:00HS : PARTILHA E ENCERRAMENTO

 

INSCRIÇÕES FONE/WHATSAP: 47 996870775 OU
EMAIL: CONTATO@RENASCIMENTOBLUMENAU.COM.BR

 

VALOR DE TROCA: 120 REAIS POR SEMINÁRIO

 

ALMOÇO OVOLACTEOVEGETARIANO INCLUSO
VAGAS LIMITADAS, INSCRIÇÕES ATÉ DIA 29 DE JUNHO.

 

FACILITADORA: DIENE LENSHARI, RENASCEDORA DE ALTA QUALIDADE CERTIFICADA POR LEONARD ORR, COM PRÁTICA E EXPERIENCIA EM TERAPIAS COMPLEMENTARES, MESTRE EM REIKI, FLORAIS DE BACH, PRÁTICAS NATURAIS XAMÂNICAS, GINETERAPEUTA, MÃE, BIÓLOGA E MEMBRO DO PORTAL PAPILLON.

Outono tempo de agradecer e purificar

Sincronicamente entramos em lua nova, outono e ano novo astrológico;

Tempo de avaliar e agradecer ao que se colheu até aqui. Tempo também de avaliar e soltar folhas velhas que já não nos servem mais.

Todas as experiências agradáveis ou não, vêm até nós para nosso crescimento e evolução; devem ser acolhidas, sentidas e liberadas como um suspiro.

Muitas vezes tal crianças pequenas não queremos acolher a experiencia por julgá-la ruim, entramos no drama ou na reclamação. Esperneamos, choramos, nos lastimamos, carregamos sofrimento, e prendemos a experiencia em nós.

No outono podemos nos sincronizar com a natureza que nos convida  a acolher, aceitar sentir, e soltar experiencias boas ou não.

Aceitar e soltar é a melhor maneira de quem um dia se distanciou da Fonte Original,  retornar a Ela!

Aceito, sinto e solto

Inspiro, sinto e expiro

Acolho, nutro e amo

Solto, sinto e recebo

Expiro, morro e renasço

Respiro a vida como ela é, sinto o Amor permear em mim e através de mim, retribuo esse Amor exalando-o em todas as direções.

Bem vindo Outono!folhasdeoutono

 

 

 

Durante uma sessão de Renascimento…

Respiro e me conecto a uma esfera de confiança com minha ancestralidade;

Respiro e relaxo, pois agora sei que nunca mais estarei sozinha, na verdade nunca estive;

Respiro e Sinto minha Mestra Anciã, velha sábia que é a somatória de tantas outras mulheres que me antecederam em minha linhagem feminina;

Respiro e expando minha consciência,  aceito minhas feridas e a dor que elas me causam, aceito a cura delas também. Assim me desapego do sofrimento.

Respiro e colho o néctar da Sabedoria que a experiência da vida me traz, entro em puro êxtase  angelical;

Inspiro e Agradeço; Expiro e Solto, e relembro que simplesmente “Sou” !

Esse texto me foi entregue por inspiração durante o acompanhamento da sessão de Respiração de uma pessoa muito querida. Assim é Renascer, o redescobrir de nossa Divindade, nossa verdadeira Luz.

Assim seguimos certos de que somos instrumentos um ao outro para o aprimoramento da Alma, sou Grata a Mãe Divina e rezo pra que eu  possa servir  melhor a cada dia.

obrigada

Assim é <3

Experiência

Hoje respirando na banheira, e chegando até o final do ciclo pela primeira vez, pois antes sempre sentia necessidade de sair da água e finalizava a respiração a seco. Mas hoje decidi ficar até o final, respirei mais de uma hora, tive a oportunidade de ouvir meu próprio coração batendo, a sensação de estar de volta ao útero materno, sentir o medo de morrer, de engolir água, medo de não dar conta de sair dali ao final, e também um cansaço gigantesco que parecia ser maior que eu mesma. Todas essas sensações chegaram com uma leve tetania (câimbra nos pulsos) o que já havia tempo que eu não sentia  mais em minhas respirações, sentindo tudo isso decidi continuar respirando…só depois de um tempo de resistência fui me dando conta de que estava conectada as sensações de minha mãe e que o cansaço e medo de não dar conta vinham dela que já estava na oitava gestação, após essa constatação, processada pela energia que minha respiração gerou, passei a sentir um gigantesco prazer tão grande que não tinha mais vontade de parar de respirar…é maravilhoso experimentar as técnicas de purificação, é maravilhoso sentir-se energizada pelo prâna!

bebê

Gratidão a todos os renascedores de alta qualidade que já passaram por minha vida, deixando seu “inprint”  de saber em minha alma, a cada dia que passa posso sentir que Sou energia em movimento na matéria. Jay

Momento de Gratidão

folhasdeoutono De Manhã bem cedinho um velhinho se esforça para juntar todas as folhas secas de um imenso jardim, colocando-as num saco plástico preto. Logo acima de sua cabeça os galhos de uma grande árvore se apressam em entregar mais e mais folhas secas, num só movimento de seus galhos ao soprar do vento, caem centenas de folhas secas pintando de amarelo novamente o chão que ele acaba de limpar. Sou chamada a observar esta cena, e por um instante o tempo para. É in…descritível a beleza da criação! Sou tomada por um sentimento de plenitude tão grande e experimento por um segundo a sensação de não-pensamento, a liberação total da mente. Sinto-me preenchida pela Presença de Deus, que insiste em se manifestar de forma tão simples, passando desapercebido àquele velhinho que com cara de esforço, nem imagina que está participando da composição de algo tão belo. Limitando-se a voltar a juntar as folhas que continuamente caem do alto. >>>>>Penso ” em quantas vezes sou o velhinho compondo um cenário Sagrado como este, sem consciência alguma com a percepção limitada que fica a olhar pra baixo colhendo as folhas secas, sem enxergar a beleza que elas espalham colorindo o Ar, o chão, o olhar e o Coração de tantos que estão a volta.” —Lenshari del Sol

somos o que comemos!

Nasci na cidade de Curitibanos interior de SC, e cresci em Lages, ambas cidades da serra onde predomina os hábitos gaúchos, pela proximidade com o estado do Rio Grande do Sul. Essa influencia faz com que na mesa de um bom lageano não possa faltar o bom Churrasco! Cresci comendo carne, mas já em meu início de caminhada de “despertar”, lá pelos 17 anos,  fui sendo convidada a refletir sobre o quanto minha alma realmente precisava da carne para manter meu corpo saudável!

vegetariano

Reduzia a carne em algumas datas, fazia jejum, e percebia que ficava muito mais ágil, leve e a vida fluia melhor… Observava também que minha avó tinha o hábito de não comer carne como forma de purificação nos períodos de páscoa, e ela dizia que era para estar pura para receber o corpo de cristo que ressuscitaria no domingo!

Tudo parecia ainda muito distante para mim…e a apenas 4 anos deixei definitivamente de comer carne vermelha e  galinha de granja. Não me considero vegetariana, não gosto de rótulos, mas estou atenta e consciente de que sou aquilo que como.  Então  não como carne vermelha, galinha e ovos somente caipira e muito esporadicamente, e peixe vez ou outra. Me sinto mais leve, mais tranquila, e muitos problemas de metabolismo se acabaram. Sem considerar a vibração energética e espiritual, que sinto muito mais leve, como se eu estivesse rompendo uma corrente de karmas com a natureza e com os animais que herdei de família. Meus filhos aceitaram muito bem a nova prática e seguimos todos com muita saúde contrariando o que muitos me disseram, ao saber que não fazia mais carne em casa!

vegetarianos2

Hoje já é sabido que muito além de questões meramente de saúde o consumo de carne é um problema ambiental, perpetuando e incentivando o desmatamento a destruição de biomas, em detrimento de um vício desnecessário e predador…que perpetua nossa porção agressividade.

vegetariano1

“Quando compramos uma bandeja de carne no supermercado ou pedimos um inocente hambúrguer, pouca gente se dá conta de que ali está um pedaço de um animal. E que aquela refeição tem cada vez mais impacto no meio ambiente.” Trecho do texto da matéria : http://www.redeaquarius.com/index.php/artigos/1164-o-impacto-da-industria-da-carne

“Pessoas, assim como animais que não comem carne são mais mansas, amorosas, e confiáveis.” Pense nisso…